13 de mai de 2012

DIA DOS PRETOS VELHOS



ORAÇÃO DOS PRETOS VELHOS

“Senhor, Nosso Pai, que sois o Poder, a Bondade,
a Misericórdia, olhai por aqueles que acreditam em Vós
e esperam por vossa bondade, poder e misericórdia.

Dá Pai, aos que vacilam ao Vosso Poder,
na Vossa Misericórdia e Bondade,
a clareza de pensamento e abri-lhes, Senhor,
os olhos para que pratiquem sempre o bem,
a caridade para com os outros
dentro da humildade de Vossa Sabedoria,
reconhecendo assim a Vossa Existência,
Poder e Misericórdia, bem assim, o Vosso Reino.

Senhor, perdoa aqueles que a escuridão
ainda não deixou ver os erros cometidos
na sua passagem terrena.

Dá, Senhor, a eles que sofrem
a luz de Seu imenso Amor e da Sua Sabedoria.
Que a sua luz nos ilumine neste mundo
e em outros que ainda desconhecemos,
e em todos os lugares por onde passarmos nos proteja.

Oh ! Meu Pai Santíssimo!
A nós pecadores, aceita o nosso arrependimento
dos erros que temos cometido.
Pai, pela sua sagrada bondade e paixão,
consenti que caminhe até vós pelo caminho da perfeição.
Dá Senhor, orientação perfeita no caminho da virtude,
único caminho pelo qual devemos trilhar.

Misericórdia aos nossos inimigos.
Perdão a todos os nossos erros, e
que Vossa Bondade não nos falte hoje e sempre

Amém”.








ORAÇÃO A PAI BENEDITO DE ARUANDA

Salve São Benedito!

Salve o Cruzeiro Santo das Almas!

Salve o bondoso preto-velho de Umbanda
Pai Benedito de Aruanda, alma bendita
e abençoada, que um dia nasceu nas terras
da velha mãe África.

Suplico a tua força para me desamarrar
dessas amarguras que depositaram em minhas costas.

Pai Benedito de Aruanda, fostes um grande rezador
e curandeiro; livravas os infelizes das ganas
dos males físicos e espirituais,
me ajude agora e sempre,
por onde meus pés cansados caminhar.

Cruza a tua pemba imaculadamente branca,
 como são teus cabelos, pedindo o Pai Olorum,
Pai Zambi, Pai Oxalá para trazer paz
 em minha vida e a angústia do meu coração desaparecer.

Ao fumar o teu cachimbo, tua fumaça faz desenhos no ar,
carregando o medo, a calúnia e tudo o que venha
fazer meu coração sofrer.

Oh! Meu Pai Benedito de Aruanda,
com tuas ervas reze para abrir meus caminhos,
espantando meus inimigos, os feitiços
e as ciladas bem armadas, me livrando
e livrando meu Anjo da Guarda.

Grande preto-velho da seara da Umbanda,
vencedor de muitas demandas,
me dê às vitórias que preciso.

As Santas Almas te rendem homenagens
meu bom preto-velho e as almas sofredoras
como eu, pede a tua luz para clarear
quem vive em trevas.

Pai Benedito de Aruanda, a partir de agora,
respiro de alívio, pois sei, que diante desta reza,
o meu hoje, o meu amanhã e o meu sempre,
serão de alegria e de muitas felicidades.

Salve! Grande Pai Benedito de Aruanda.

1 de mai de 2012



Nós somos o Sol que nasce da Nova Era.
Nós somos a semente para o daqui a pouco,
aprendendo na paz a construir o bem.

Gasparetto

28 de abr de 2012



AUXÍLIOS SEMPRE POSSÍVEIS


Sem quaisquer recursos especiais, você dispõe do poder
de renovar e  reerguer a própria vida.

Você pode ainda e sempre:
avivar o clarão da alegria onde a provação
esteja furtando a tranqüilidade;

atear o calor do bom-ânimo onde a coragem desfaleça;

entretecer o ambiente preciso à resignação
onde o sofrimento domina;

elevar a vibração do trabalho onde o desânimo apareça;

extrair o ouro da bênção entre pedras de condenação e censura;

colocar a flor da paciência no espinheiro da irritação;

acender a luz do entendimento e da concórdia,
onde surja a treva da ignorância;

descobrir fontes de generosidade sob as rochas da sovinice;

preparar o caminho para Jesus nos corações distantes da verdade.

Tudo isso você pode fazer, simplesmente pronunciando
as boas palavras da esperança e do amor.

André Luiz/Chico Xavier
de Sinal Verde

26 de abr de 2012


Somos o que atraímos

Você nasceu no lar que precisava nascer, vestiu o corpo fisico que merecia,
mora onde Deus melhor te proporcionou, de acordo com teu adiantamento.

Você possui os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades,
nem mais, nem menos, mas os justo para tuas lutas terrenas.

Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para sua realização.

Teus parentes e amigos são as almas que você mesmo atraiu, com tua própria afinidade,
portanto, seu destino esta constantemente sob teu controle.

Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica
tudo aquilo que te rodeia a existência.

Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes.

São as fontes de atração e repulsão na jornada da tua vivência.

Não reclame, nem se faça de vitima.
Antes de tudo, analisa e observa, a mudança esta em tuas mãos.

Reprograma tua meta, busca o bem e você viverá melhor.

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,
qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Chico Xavier

1 de jun de 2010

Via do Sul e Via do Norte



"tudo na vida é uma questão de atitude
que temos diante das coisas, e não das próprias
coisas em si mesmas.



Eu tenho sempre a possibilidade de descobrir
a origem de um problema, ou escolher aumenta-lo de
tal maneira, que termino sem saber onde ele começou,
qual a sua dimensão, como pode afetar minha existência,
e como é capaz de me afastar das pessoas que antes amava."




Paulo Coelho

A história a seguir é contada pelo Sheikh Qalandar Shah,
no seu livro "Asrar-i-Khilwatia" (Segredos dos Solitários):
No lado oriental da Armenia existia um pequeno vilarejo
com duas ruas paralelas, chamadas respectivamente
Via do Sul e Via do Norte.

Um viajante, vindo de muito longe,
passeou pela Via do Sul, e logo resolveu visitar
a outra rua; entretanto, assim que chegou ali,
os comerciantes notaram que seus olhos estavam
cheios de lágrimas.

"Alguém deve ter morrido na via do Sul",
disse o açougueiro para o vendedor de tecidos.
"Veja como este pobre estranho,
que acaba de chegar dali, está chorando!"

Uma criança ouviu o comentário e,
como sabia que a morte era algo muito triste,
começou a chorar histericamente.
Pouco tempo depois, todas as crianças
daquela rua estavam chorando.

O viajante, assustado, resolveu partir imediatamente.
Jogou fora as cebolas que estava descascando para comer
- e esta era justamente a razão de ter os olhos
cheios de lágrimas - e sumiu...

As mães, entretanto, preocupadas pelo pranto das crianças,
logo foram procurar saber o que estava acontecendo,
e descobriram que o açougeiro, o vendedor de tecidos,
e - a esta altura - vários comerciantes estavam
preocupadíssimos com uma tragédia que ocorrera
na Via do Sul.

Logo os boatos começaram;
e como a cidade não tinha muitos habitantes,
em breve todos os que moravam nas duas ruas
sabiam que alguma coisa horrível havia acontecido.

Os adultos começaram a temer o pior;
mas preocupados com a dimensão da tragédia,
resolveram não perguntar nada,
a fim de não piorar a situação.

Um homem cego, que morava na Via do Sul
e não entendia o que estava acontecendo,
resolveu indagar:

"Por que tanta tristeza nesta cidade
que sempre foi um lugar tão feliz?"

"Algo muito grave aconteceu na Via do Norte",
respondeu um dos habitantes.
"As crianças choram, os homens estão
com a testa franzida, as mães pediram
para que seus filhos voltassem para casa,
e o único viajante que visitou esta cidade
em muitos anos, partiu com os olhos cheios de lágrimas.

Talvez a peste tenha chegado à outra rua."
Não foi necessário muito tempo para que
o rumor de uma doença mortal, desconhecida,
havia atingido cidade.

Como, entretanto, o choro havia começado
com a visita do viajante à Via do Sul,
ficou claro para os moradores da Via do Norte
que a peste tinha começado ali.

Antes que anoitecesse, os habitantes de ambas as ruas
já haviam abandonado suas casas,
e partiam em direção as montanhas do Leste.

Hoje, séculos depois, o antigo lugarejo
por onde passou um viajante descascando cebolas,
ainda continua deserto.

Não muito longe dali, surgiram duas aldeias,
chamadas Via do Leste e Via do Oeste.
Seus habitantes, descendentes dos antigos moradores
do vilarejo, ainda não se falam, já que o tempo
e as lendas se encarregaram de colocar uma grande
barreira de mêdo entre eles.

Comenta o Sheikh Qalandar Shah:

"tudo na vida é uma questão de atitude
que temos diante das coisas, e não das próprias
coisas em si mesmas.

Eu tenho sempre a possibilidade de descobrir
a origem de um problema, ou escolher aumenta-lo de
tal maneira, que termino sem saber onde ele começou,
qual a sua dimensão, como pode afetar minha existência,
e como é capaz de me afastar das pessoas que antes amava."

Paulo Coelho
www.paulocoelho.com.br

29 de abr de 2010

Instante Sagrado



Senhor protegei as nossas dúvidas,
porque a Dúvida é uma maneira de rezar.

É ela que nos fazem crescer,
porque nos obriga a olhar sem medo
para as muitas respostas de uma mesma pergunta.
E para que isto seja possível,

Senhor protegei as nossas decisões,
porque a Decisão é uma maneira de rezar.

Dai-nos coragem para, depois da dúvida,
sermos capazes de escolher entre um caminho e o outro.
Que o nosso SIM seja sempre um SIM,
e o nosso NÃO seja sempre um NÃO.
Que uma vez escolhido o caminho,
jamais olhemos para trás,
nem deixemos que nossa alma seja roída
pelo remorso.
E para que isto seja possível,

Senhor protegei as nossas ações,
porque a Ação é uma maneira de rezar.

Fazei com que o pão nosso de cada dia seja fruto
do melhor que levamos dentro de nós mesmos.
Que possamos, através do trabalho e da Ação,
compartilhar um pouco do amor que recebemos.
E para que isto seja possível,

Senhor proteja os nossos sonhos,
porque o Sonho é uma maneira de rezar.

Fazei com que, independente de nossa idade
ou de nossa circunstância, sejamos capazes
de manter acesa no coração a chama sagrada
da esperança e da perseverança.
E para que isto seja possível,

Senhor dai-nos sempre entusiasmo,
porque o Entusiasmo é uma maneira de rezar.
É ele que nos liga aos Céus e a Terra,
aos homens e as crianças, e nos diz que
o desejo é importante, e merece o nosso esforço.
É ele que nos afirma que tudo é possível,
desde que estejamos totalmente comprometidos
com o que fazemos. E para que isto seja possível,

Senhor protegei-nos, porque a Vida
é a única maneira que temos
para manifestar o Teu milagre.

Que a terra continue transformando a semente em trigo,
que nós continuemos transmutando o trigo em pão.
E isto só é possível se tivermos Amor
– portanto, nunca nos deixe em solidão.

Dai-nos sempre a tua companhia,
e a companhia de homens e mulheres que tem dúvidas,
agem, sonham, se entusiasmam, e vivem como se cada
dia fosse totalmente dedicado a Tua glória.

Amém.

Excerto da crônica A Oração que Eu esqueci

[A oração que eu esqueci

Andando pelas ruas de São Paulo, recebi de um amigo
- Edinho Oliveira - um panfleto chamado “Instante Sagrado”.
Impresso a quatro cores, em excelente papel,
não identificava nenhuma igreja ou o culto,
apenas trazia uma oração escrita.

Qual foi minha surpresa ao ver que quem
assinava esta oração era – EU!
Ela havia sido publicada no início da década de 80,
na contracapa de um livro de poesia.
Não pensei que resistisse ao tempo,
nem que pudesse retornar as minhas mãos de maneira
tão misteriosa; mas, quando a reli,
não me envergonhei do que havia escrito.

Já que estava naquele panfleto,
e já que acredito em sinais, achei oportuno reproduzi-la aqui.
Espero estimular cada leitor a escrever sua própria prece,
pedindo para si e para os outros aquilo
que julga mais importante. Desta maneira,
colocamos uma vibração positiva em nosso coração,
e ela há de contagiar tudo que nos cerca. ]

20 de mar de 2010

O Tao e o Amor



Os taoístas contam que, no início dos tempos,
o Espírito e a Matéria lutaram entre si um
combate mortal.

Finalmente o Espírito triunfou
– e a Matéria foi condenada a viver
para sempre no interior da Terra.

Antes que isto acontecesse, porém,
sua cabeça bateu no firmamento,
e reduziu a pedaços o céu estrelado.

A deusa Niuka saiu do mar, resplandecente
em sua armadura de fogo.
Fervendo as cores do arco-íris num caldeirão,
foi capaz de recolocar as estrelas em seu lugar,
mas não conseguiu encontrar dois pequenos cacos,
e o firmamento ficou incompleto.

Esta é a origem do amor:
duas almas sempre estão percorrendo a Terra,
em busca de sua Outra Parte.
Quando encontram, conseguem encaixar
os dois pedaços que faltam no céu,
e o Universo inteiro passa a fazer sentido para o casal.

Paulo Coelho
www.paulocoelho.com.br

11 de mar de 2010

Ponderação



Pondera a vereda dos teus pés,
e todos os teus caminhos sejam retos.
Pv. 4:26




Toda avaliação é útil desde que não atinja
a censura em se referindo aos outros,
mas a advertência conosco mesmo,
deve ser enérgica e decidida.
Se não tiveste forças para disciplinar
os teus maus pendores, cuida urgentemente
de não os anunciar, pois o verbo em desalinho
castigar-te-á mais ainda.

Considera o que vais falar ao próximo:~
a tua palavra, desconhecendo a educação,
pode feri-lo e, por vezes, ele não está preparado
para o perdão.
Quem não medita no que fala,
pode ouvir o que não quer,
ficando devendo, na escrita divina, o que fez.

Procura examinar as tuas idéias nas conversações
com os teus companheiros e faze uma seleção
como se estivesse preparando a tua comida.
Se a tua palavra for agradável, otimista e educativa,
deixará esperança nos corações que te ouvirem.

Quando lembrar do teu irmão, sozinho ou acompanhado,
esquece suas fraquezas e comenta as virtudes que ele
se esforça por conquistar.
Se fores cego aos direitos dos outros,
coloca-te no lugar dele.

Ponderação é acerto, é a procura do acertar e,
nessa busca, Deus te ajuda pelas linhas
do teu próprio esforço.

Mede o que tua boca se propõe a falar
e corrige antes que o verbo seja ouvido,
porque depois de anunciado somente existe
um recurso muito raro entre as almas: o perdão.

Pensa bem na importância dos teus diálogos,
pois eles mostrarão aos outros o que verdadeiramente és.
Quem conhece a ciência da palavra, conhece a ciência de viver.

Se queres que os outros falem bem de ti,
faze o mesmo com relação a eles.

pelo espírito de Carlos
psicografia João Nunes Maia
do Livro Gotas de Ouro

Se Tiveres Amor



-Emmanuel-

Se tiveres amor, caminharás no mundo
como alguém que transformou o próprio coração
em chama divina a dissipar as trevas…

Encontrarás nos caluniadores almas invigilantes
que a peçonha do mal entenebreceu, e relevarás
toda ofensa com que te martirizem as horas…

Surpreenderás nos maldizentes criaturas
desprevenidas que o veneno da crueldade enlouqueceu,
e desculparás toda injúria com que te deprimam as
esperanças…

Observarás no onzenário a vitima da ambição
desregrada, acariciando a ignomínia da usura
em que atormenta a si próprio, e no viciado o irmão
que caiu voluntariamente na poça de fel em
que arruína a si mesmo…

Reconhecerás a ignorância em toda manifestação
contrária à justiça e descobrirás a miséria por fruto
dessa mesma ignorância em toda parte onde o sofrimento
plasma o cárcere da delinqüência, o deserto do desespero,
o inferno da revolta ou o pântano da preguiça…

e se tiveres amor saberás, assim, cultivar o bem,
a cada instante, para vencer o mal a cada hora…

E perceberás, então, como o Cristo fustigado na cruz,
que os teus mais acirrados perseguidores são apenas
crianças de curto entendimento e de sensibilidade enfermiça,
que é preciso compreender e ajudar, perdoar e servir sempre,
para que a glória do amor puro, ainda mesmo nos suplícios da morte,
nos erga o espírito imperecível à bênção da vida eterna.



Emmanuel/Chico Xavier
Reunião pública de 5/1/59
Questão nº 887
Do Livro Religião dos Espíritos

Fórmula Ideal



Se sentes qualquer dificuldade
no relacionamento com os outros,
é provável que o empecilho maior
esteja em ti mesmo.

O que classificamos por indiferença alheia,
talvez seja simplesmente falta
de habilidade da nossa parte.

O que fazes para te aproximares das pessoas?
Esforças-te para conquistar a confiança
dos que vivem à tua volta?

Se esperas algum apoio de alguém,
é natural que esse mesmo alguém
espere algo de ti.

Aquele que toma a iniciativa de caminhar,
chega sempre no objetivo.

Sem sementeira, não haverá colheita.

Para que o plantio seja certo
é importante o preparo do solo.

Quem deseja compreensão, precisa compreender.

Simpatia e amizade são bênçãos cultiváveis.

Experimenta ser mais afável, mais solidário,
mais atencioso e mais alegre
com os outros para ver o que te acontece ...

Até as plantas sabem agradecer o carinho
que recebem na irrigação ou no adubo.

Exigir menos dos outros e mais de ti
– eis a fórmula ideal para que saibas viver
e conviver, proveitosamente, com todos,
em qualquer parte do mundo.

Irmão José/Carlos A . Baccelli
Do Livro Crer e Agir
Espiritos Diversos
Psicografias por Chico Xavier e Carlos A . Baccelli