11 de mar de 2010

Ponderação



Pondera a vereda dos teus pés,
e todos os teus caminhos sejam retos.
Pv. 4:26




Toda avaliação é útil desde que não atinja
a censura em se referindo aos outros,
mas a advertência conosco mesmo,
deve ser enérgica e decidida.
Se não tiveste forças para disciplinar
os teus maus pendores, cuida urgentemente
de não os anunciar, pois o verbo em desalinho
castigar-te-á mais ainda.

Considera o que vais falar ao próximo:~
a tua palavra, desconhecendo a educação,
pode feri-lo e, por vezes, ele não está preparado
para o perdão.
Quem não medita no que fala,
pode ouvir o que não quer,
ficando devendo, na escrita divina, o que fez.

Procura examinar as tuas idéias nas conversações
com os teus companheiros e faze uma seleção
como se estivesse preparando a tua comida.
Se a tua palavra for agradável, otimista e educativa,
deixará esperança nos corações que te ouvirem.

Quando lembrar do teu irmão, sozinho ou acompanhado,
esquece suas fraquezas e comenta as virtudes que ele
se esforça por conquistar.
Se fores cego aos direitos dos outros,
coloca-te no lugar dele.

Ponderação é acerto, é a procura do acertar e,
nessa busca, Deus te ajuda pelas linhas
do teu próprio esforço.

Mede o que tua boca se propõe a falar
e corrige antes que o verbo seja ouvido,
porque depois de anunciado somente existe
um recurso muito raro entre as almas: o perdão.

Pensa bem na importância dos teus diálogos,
pois eles mostrarão aos outros o que verdadeiramente és.
Quem conhece a ciência da palavra, conhece a ciência de viver.

Se queres que os outros falem bem de ti,
faze o mesmo com relação a eles.

pelo espírito de Carlos
psicografia João Nunes Maia
do Livro Gotas de Ouro

Nenhum comentário: