17 de ago de 2009

Fenômenos e Bençãos



Examina a tua convicção começante.

Se ela nasceu de fenômenos que te impressionaram
a mente ou de benefícios que recolheste,
agradece o concurso daqueles que te moveram à luz,
mas não permaneças indefinidamente na ofuscação
que te imobiliza no louvor admirativo,
qual se te demorasse sob o efeito de longa hipnose.

A natureza, em todas as plagas do Universo,
é conjunto de fenômenos e bênçãos que nos desafiam
o poder do estudo e a capacidade de gratidão.

O Sol é um espetáculo constante da Inteligência Divina,
ante os olhos da Humanidade Terrestre que, muito de longe
em longe, se lembra disso.

A fonte é uma ocorrência de materialização das mais belas,
sustentando o hálito das criaturas por saciar-lhes a sede,
sem que isso habitualmente as comova.

Emprega-te a compreender e servir.

Entrega os enigmas do Planeta aos cuidados da ciência
que os deslindará, na hora precisa,
e medita no fenômeno da tua própria individualidade.

Meçamos a nossa pequenez ante a grandeza da vida.

Vejamo-nos quais somos.

Não exagerar as nossas possíveis qualidades,
mas valorizar o tempo e desenvolvê-las.

Não esmorecer, à frente dos nossos defeitos,
mas subjugá-los com paciência, diminuindo-lhes
a força cada vez mais, até que possamos suprimi-los,
por fim.

Imprescindível não esquecer que todo fenômeno
é passível de dúvida, como recurso mutável e periférico.

Somente o espírito amealha valores imperecíveis.

Emmanuel/Chico Xavier
do Livro No POrtal da Luz

Nenhum comentário: