17 de mai de 2009

Só Cresce Para Baixo



Hilário Silva

- Você tem a força de Deus nas mãos!
- Você não é homem para viver na obscuridade.
- Por que não montar gabinete próprio
num dos melhores pontos da cidade,
a fim de atender ao povo?
- Você nasceu para melhor destino ....

- Estejamos todos prósperos
e poderemos naturalmente ajudar.

Adelino de Carvalho, abnegado médium passista
de Uberaba, em Minas, começou a ouvir semelhantes frases
de muitos amigos, admiravelmente situados no círculo das
finanças. E tantos elogios ouviu que passou a considerar,
intimamente, a possibilidade de casa no centro urbano.

Não precisava de grande mansão.
Um palacete que não desse muito trabalho seria bastante.
Um lugar em que pudesse acolher as visitas
com elegância e decência.

Quando o plano se tornou amadurecido
no pensamento, concentrou-se e pediu
a opinião da Esfera Espiritual.

Quem compareceu foi Antonio Logogrifo,
excelente amigo desencarnado.
Adelino expõe o projeto e roga parecer.

Logogrifo, no entanto, passa a esclarecê-lo, bondoso.
Que um médium, antes de tudo, precisa assistência moral,
que não lhe convinha figurar uma situação que não tinha,
que deveria permanecer no domicílio singelo
e que os amigos não podiam efetuar aquilo que
somente a ele competia fazer.

- Mas – suspirou o médium contrariado
– não posso aspirar à melhoria?
Valorizar os meus interesses, elevar-me socialmente?

- Pode sim – ditou o Espírito amigo -,
mas não à custa de vãs aparências
e sim por seu próprio esforço, lutando, amando,
servindo, batalhando em favor do bem...

- Então, crescer no mundo será sempre vaidade?
– gemeu Carvalho, triste.

- Não, Adelino – obtemperou o companheiro -,
não é bem isso. A vaidade tem consigo
o progresso da cauda de cavalo.
- Como assim?
E o amigo espiritual informou, sorridente:
- Só cresce para baixo.

Como quem acorda de longo sono,
Adelino sentiu estranho contentamento.
Compreendeu, então, que na sua modesta casa
já morava a felicidade.
E, chorando de alegria, pode apenas dizer:
- Deus lhe pague, meu irmão.

Hilário Silva/Chico Xavier
do Livro A Vida Escreve

Nenhum comentário: