10 de ago de 2009

Paz em Casa



“ Em qualquer casa onde entrardes,
dizei antes: “paz seja nesta casa”.”
(Lucas 10:5)

Compras na terra o pão e a vestimenta,
o calçado e o remédio, menos a paz.

Dar-te-á o dinheiro residência e conforto,
com exceção da tranqüilidade de espírito.

Eis porque nos recomenda Jesus venhamos a dizer,
antes de tudo, ao entramos numa casa:
“paz seja nesta casa”.

A lição exprime vigoroso apelo
à tolerância e ao entendimento.

No limiar do ninho doméstico,
unge-te de compreensão e de paciência,
a fim de que não penetres o clima dos teus,
à feição de inimigo familiar.

Se alguém está fora do caminho desejável
ou se te desgostam arranjos caseiros,
mobiliza a bondade e a cooperação
para que o mal se reduza.

Se problemas te preocupam
ou apontamentos te humilham,
cala os próprios aborrecimentos,
limitando as inquietações.

Recebe a refeição por bênção divina.
Usa portas e janelas, sem estrondos brutais.
Não movas objetos, de arranco.
Foge à gritaria inconveniente.
Atende ao culto da gentileza.

Há quem diga que o lar é ponto do desabafo,
o lugar em que a pessoa se desoprime.

Reconhecemos que sim; entretanto,
isso não é razão para que ele se torne
em praça onde a criatura se animalize.

Pacifiquemos nossa área individual
para que a área dos outros se pacifique.

Todos anelamos a paz do mundo;
no entanto, é imperioso não esquecer
que a paz do mundo parte de nós.

Emmanuel/Chico Xavier
do Livro Luz No Lar

Nenhum comentário: